10 de junho de 2020

Um dia a gente volta a se encontrar


Eu fiz muitos planos para 2020. Estava indo tudo bem até que chegou a pandemia, a quarentena e os meus planos tiveram que ser adiados. Alguns dos meus planos iriam acontecer em apenas 2 dias. Só que não deu tempo de fazê-los por que tudo parou, o mundo parou. 

O jeito foi ficar em casa, saindo apenas para fazer as compras básicas ou pagar os boletos que nunca param de chegar. No começo foi bom. Acordar em qualquer horário, não precisar pensar em que roupa usar, esquecer dos problemas lá fora. 

Com o passar dos dias, chegou a rotina. Ficar em casa se tornou cansativo, sem graça, desmotivador. Enquanto muitas pessoas aproveitam para fazer algo produtivo, eu observava o movimento dos ponteiros do relógio. Apenas contemplando a procrastinação. 

Até que um dia o meu celular toca. Recebo uma notícia que não estava esperando. Depois daquele dia, minha rotina mudou. Mesmo sabendo que é necessário ficar em casa para se proteger, tive que sair por várias vezes. 

Então, o grande dia chegou. A partir de hoje não poderei mais ficar navegando pela internet e interagindo com as pessoas. Eu tenho alguns posts prontos, mas não poderei retribuir as visitas e por isso prefiro deixar para postar depois. 

Infelizmente, não sei por quanto tempo terei que me afastar, mas tudo vai dar certo e voltarei. Eu só preciso fazer uma cirurgia, que os médicos me disseram que não é nada grave. Quando eu estiver melhor, eu volto. 

Se eu não aparecer mais por aqui, saiba que um dia a gente volta a se encontrar. 



Por hoje é só pessoal...
Beijinhos e até mais...

8 de junho de 2020

Como usar peseira em sua cama


O clima mais frio já chegou por aqui e a vontade de permanecer mais tempo na cama também. É nessa época do ano que colocamos alguns itens sobre a cama para nos aquecer e entre esses itens temos a peseira. 

A peseira é uma manta ou faixa de tecido para ser colocada no pé da cama. Ela pode servir tanto para decorar quanto para ser colocada sobre o corpo, sem a necessidade de desarrumar a cama toda. A peseira pode ser utilizada em camas de casal, de solteiro e até de crianças. 

Existem peseiras de diversos materiais, estilos, cores e tamanhos. O mas importante é que ela esteja em harmonia com o restante da decoração. 

É possível criar sua própria peseira. Basta escolher o material e a cor. Peças em tricô, crochê e maxi tricô/crochê, fuxico e malha trançada dão um conforto visual e podem ser feitas em casa, por você. 

Outras opções de tecidos como pele fake, suede e cashmere também são tramas comuns de serem encontradas.



A peseira é um item incrível para dar uma renovada no quarto, mas é preciso pensar em alguns fatores para não errar. É preciso dar uma atenção especial ao tamanho, largura e comprimento da peça.

O objetivo é fazer com que a peseira caia pelas laterais, mesmo que seja só um pouco. O ideal é que a peseira seja maior que a largura da cama. Também é possível escolher uma peseira que acompanhe a largura da colcha/edredom, ou que seja menor que esses itens. Só não escolha uma peseira que seja maior que esses itens pois ficará estranho. O melhor é que ela não passe da metade da cama.

O comprimento ou altura pode variar bastante. É muito comum que a peseira tenha o tamanho de uma manta. Nesse caso ela pode ser dobrada como uma faixa ou agrupada dando um aspecto de textura. 

Se você optar pela peseira que sirva apenas para decorar e não se cobrir, ela terá o tamanho de uma faixa e não será preciso dobrar ou ser adaptada. 



Para quem quer inovar, utilize a peseira como uma faixa que divide a cama na lateral. Deixa o visual diferente do que estamos mais acostumados.

Só é preciso atenção para a peseira não ficar muito na ponta da cama e cair no chão. Se ela cair irá deixar o quarto com aspecto de desorganização. O objetivo é sempre ter um quarto bonito e organizado. 



Escolha uma paleta de cores para a peseira de acordo com outros itens do quarto. Ela também pode ser feita do mesmo material das almofadas, ter a mesma cor de outros objetos como, almofadas e quadros. A paleta de cores pode variar muito, indo dos tons mais claros aos mais escuros. 



Você já usou peseira em sua cama? O que acha de utilizá-la nesse outono/inverno? 



Por hoje é só pessoal...
Beijinhos e até mais...

5 de junho de 2020

Nail art: sereística


Depois de todos os testes que fiz com os meus esmaltes na semana anterior, escolhi continuar com a vibe degradê. É um efeito bem fácil e simples de fazer. Eu sempre utilizo uma esponjinha amarela, daquelas que são utilizadas na cozinha, e dou leves batidas sobre as unhas.

O degradê dessa semana ficou bem clarinho e delicado. Os dois esmaltes que usei para fazer o degradê são claros e deixaram minhas unhas na maior fofurice. Para tirar um pouco a meiguice, apliquei uma película com um desenho bem sereístico. 

Tem alguns erros nas unhas, mas não tem problema, por que coloquei película por cima. 



Fiz uma película usando base. Passei duas camadas de base sobre um acetato. Esperei secar e carimbei. Para retirar a película é preciso que a base e a carimbada estejam bem secos. 

Sempre faço esse processo durante a noite. É uma boa maneira de se desligar das redes sociais. Pela manhã, sei que a película já está pronta para ser usada. 

Depois é só colocar sobre as unhas, cobrir com top coat e retirar os excessos dos cantos. 

Faço dessa maneira por que não consigo carimbar sobre as unhas, diretamente sobre o esmalte. 



Antes de aplicar os dois esmalte com a esponja, apliquei uma camada do esmalte pétala branca da Colorama. Gosto de colocar uma cor branca para destacar melhor os esmaltes com a esponjada. 



Próximo das cutículas, está o esmalte cupcake da Dote. Ele tem um tom muito próximo do branco. 



Na ponta das unhas, usei o esmalte mousse de limão da Dote. É o esmalte verde que virou azul. 



Não tem foto do esmalte preto que apliquei sobre a base por que esqueci de fotografar. É tanto nada para fazer na quarentena que esqueço de fazer as coisas. Hahaha.



Por hoje é só pessoal...
Beijinhos e até mais...